Home Data de criação : 09/05/21 Última atualização : 11/10/17 13:44 / 7 Artigos publicados

A Obesidade nos EUA  escrito em terça 02 junho 2009 19:30

Durante anos, o grande drama nacional no Brasil era a falta de comida, que conduzia a um quadro de desnutrição infantil. Contudo, hoje a situação está se invertendo. O Brasil está deixando de ser um país de desnutridos para ser uma país de obesos.

Quando o Brasil enfrentava a desnutrição, o problema era de política pública. Hoje, tirando os bolsões de miséria, o maior responsável pelas deficiências alimentares não é o Estado, mas os pais, já que cabe a eles a tarefa de decidir o que as crianças vão comer.

Obesidade é o consumo energético exagerado além do que a gente tem o costume de gastar. Então se uma pessoa come demais coisas que não são nada saudáveis gera um depósito maior de gorduras, não há excreção e a gordura fica armazenada no organismo, daí o surgimento de várias doenças como o diabetes, problemas cardíacos futuros e pressão alta.

É importante frisar que o maior erro da obesidade são hábitos alimentares inadequados e na maioria das vezes o erro parte da própria família. Infelizmente, nós somos o que nós comemos e hoje em dia há crianças que já levam lanches prontos para a escola o que indica que a maioria dos alimentos consumidos são industrializados. Os pais estão muito ocupados, mas é preciso prestar mais a atenção na alimentação das crianças. É preciso evitar ao máximo o consumo de produtos industrializados, refrigerantes só aos finais de semana.

Os pais devem insistir por várias vezes até que convença a experimentar novamente, só podemos falar que não gostamos de um alimento se já tivermos ingerido por pelo menos oito vezes com diferentes preparos, aí sim podemos ter um conceito de que gostamos ou não daquele alimento. Praticar algum tipo de atividade física também é muito importante

Os resultados de todos esses erros alimentares são os altos índices de obesidade infantil e anemia, que trazem conseqüências seríssimas à saúde da criança. Em uma criança, a obesidade atrapalha o crescimento e pode provocar a má formação das articulações e dos quadris. A médio e longo prazo, poderão surgir hipertensão, colesterol elevado, diabetes e outros males cardíacos. Estimativas médicas mostram que oito de cada dez crianças obesas se tornam adultos gordos.

REDES FAST FOODS AMERICANAS

McDonald's


BURGER KING


Pizza Hut


Bob's burgers


KFC


BourBon



permalink

As reações químicas que ocorrem no organismo.  escrito em terça 02 junho 2009 14:45

As reações químicas que ocorrem no organismo O metabolismo é o conjunto de reações químicas que ocorrem no organismo afim de que esse gaste energia. Tais reações ocorrem em dois processos: o anabolismo, que cria moléculas complexas a partir de moléculas simples, e o catabolismo, que decompõe as moléculas complexas criadas no anabolismo para produzir energia. Dessa forma, quando o anabolismo trabalha superando a atividade do catabolismo o organismo ganha peso e ocorre inversamente a perda de peso quando o catabolismo supera as atividades do anabolismo. Cada organismo possui seu metabolismo distinto, ou seja, o metabolismo de cada organismo trabalha de forma única, sendo mais lento ou mais ágil dependendo do nível mínimo de energia que o organismo precisa para funcionar e desempenhar suas funções vitais. Existem vários tipos de metabolismo, porém existem alguns tipos que são mais importantes como o Metabolismo Basal que trabalha em função das principais atividades básicas do organismo, como a regulação da temperatura corporal, a regulação da pressão arterial e a regulação dos batimentos cardíacos, por exemplo. O Metabolismo da Atividade Física é o responsável por gastar energia enquanto o organismo está realizando atividades físicas específicas para a queima de energia e inespecíficas como escovar os dentes e pentear os cabelos, por exemplo. O Metabolismo Alimentar trabalha desde a ingestão do alimento no processo de mastigação até o processamento dos nutrientes pelo organismo. Os carboidratos atuam de forma a acelerar o metabolismo, pois acelera os músculos, o sistema nervoso e as células sanguíneas, o que o torna indispensável para ter disposição e estar sempre ativo. As gorduras também são fundamentais para o metabolismo, pois retarda a digestão dos carboidratos e faz com que a energia gerada pelo organismo seja gasta de forma homogênea. As proteínas diminuem a velocidade da digestão dos carboidratos e ainda auxilia na queima de calorias.

A vitamina A: 

Essa vitamina ajuda a combater os radicais livres, na formação dos ossos e da pele e tem funções da retina. A falta dessa vitamina causa problemas de visão, secura da pele, diminuição de glóbulos vermelhos e formação de cálculos renais. Ela é econtrada principalmente no fígado de aves, animais e na cenoura.

A Vitamina D:

Essa vitamina regula o cálcio do sangue  e dos ossos. Sua falta pode causar raquitismo e  osteoporose. Ela é encontrada em óleo de peixe, fígado e na gema de ovos.

A Vitamina E

A vitamina E é um antioxidante, pois demonstra ter efeitos poderosos contra a deterioração das células e contra o envelhecimento. A carência dessa vitamina causa  dificuldades visuais e alterações neurológicas. Ela é encontrada nas verduras, no azeite e nos vegetais.

A Vitamina K

Essa vitamina atua na coagulação do sangue e previne a osteoporose. Sua falta causa desnutrição, má função do fígado e problemas intestinais. É encontrada no fígado e nas verduras. 

A Vitamina B1 

Atua no metabolismo energético dos açúcares. Sua falta pode causar beribéri. É encontrada nos cereais, nas carnes,  nas verduras, e no levedo de cerveja. 

A VItamina B2 

Essa vitamina atua no metabolismo de enzimas e na proteção no  sistema nervoso. A carência causa  inflamações na língua, anemias e seborréia. Pode ser encontrada em leites, carnes e verduras. 

A Vitamina B5 

Atua no metabolismo de proteínas, gorduras e açúcares. A falta dessa vitamina causa fadigas, cãibras musculares e insônia. Ela é encontrada no  fígado, em cogumelos, milho, abacate, ovos, leite e nos vegetais. 

A Vitamina B6 

Age junto ao crescimento, proteção celular, metabolismo de gorduras e proteínas e na produção de hormônios. A falta da vitamina B6 causa seborréia, anemia e distúrbios de crescimento. Ela é encontrada nas carnes, frutas, verduras e cereais. 

A VItamina B12 

Age na formação de hemácias e multiplicação celular. A falta causa  anemia perniciosa. É encontrada nas carnes e no fígado. 

A Vitamina C 

Atua  no fortalecimento de sistema imunológico, combate radicais livres e aumenta a absorção do ferro pelo intestino. A Vitamina C também é um antioxidante, o que significa que tem capacidade de proteger o organismo dos danos provocados pelo estresse oxidativo. Sua falta causa o escorbuto. É encontrada principalmente nas frutas:  laranja, limão, abacaxi, kiwi, acerola, morango, brócolis, melão, manga. 

A Vitamina H 

É eficaz no metabolismo de gorduras. A falta causa eczemas, exaustão, dores musculares e dermatite. Encontrada em  nozes, amêndoas, castanhas, lêvedo de cerveja, leite, gema de ovo e no arroz integral. 

A Vitamina M ou B9 

Age no metabolismo dos aminoácidos, na formação das hemácias e tecidos nervosos. Sua carência causa anemia megaloblástica e doenças do tubo neural. Pode ser encontrada nos cogumelos e nas hortaliças verdes. 

A Vitamina P ou B3 

Atua na manutenção da pele, proteção do fígado e regula a taxa de colesterol no sangue. Sua falta pode causar insônia, dor de cabeça, dermatite, diarréia e depressão. Encontrada na ervilha, amendoim, fava, peixe, feijão e fígado. 

 

ZINCO - POSSIVEIS SINTOMAS:

problemas da pele; manchas brancas nas unhas das maos ou dos pes; cabelo quebradico, caspa; fadiga; nanismo; desenvolvimento sexual retardado; baixa resistencia a infeccoes; infertilidade masculina ou feminina; falta de interesse sexual, gonadas nao desenvolvidas; prostata aumentada. Pessoas portadoras de fibrose cistica, disturbios hepaticos, ulceras, aterosclerose, epilepsia, ataques cardiacos, mongolismo, osteoporose e alcoolismo, tambem apresentam baixos niveis de zinco.

SINTOMAS: nao sao conhecidos. Entretanto, parece que altas doses podem diminuir o numero de globulos brancos. Interfere, tambem, com o equilibrio do cobre e do ferro.

 

SATURNO em Cancer ou Capricornio:

Possivel perda de apetite por "stress" emocional. Possiveis niveis baixos de acido cloridrico do estomago, causando problemas digestivos ( entumescimento, arrotos ou gazes). Em criancas, pode indicar possibilidade de contrair crupe. Anemia por falta do fator intrinseco do estomago. Assimilacao deficiente de B-12 e ferro. Em mulheres, tumores ou cistos de mama ou utero. POLARIDADE OPOSTA - vesicula biliar preguicosa: consequentemente, formacao de gazes 2-3 horas apos a refeicao, acompanhada de arrotos e queimacao. Problemas com os joelhos.

 

 As proteínas são substancias compostas de aminoácidos, formadas por uma ligação peptídica. São essenciais para os seres vivos, pois tem diversas funções: 

 

Estruturais: dando rigidez, consistência e elasticidade aos tecidos;

Defesa: agindo como anticorpos;

Energética: obtém energia através dos aminoácidos;

Enzimática: catalizam as reações químicas dentro do organismo;

Transporte de oxigênio: proteínas como a hemoglobina e hemocianina fazem a condução de gases como o oxigênio e gás carbônico dentro do organismo.  

 

permalink

IMC de 5 alunos  escrito em segunda 01 junho 2009 21:16

Blog de vivacomsaude :Vida Saudavel, IMC de 5 alunos
permalink

Bullying  escrito em segunda 01 junho 2009 16:50

 APRESENTAÇÃO

  A ABRAPIA, contando com o patrocínio da PETROBRAS, realiza um Programa que visa diagnosticar e implementar ações efetivas para a redução do comportamento agressivo entre estudantes de 11 escolas localizadas no Município do Rio de Janeiro. É seu objetivo sensibilizar educadores, famílias e sociedade para a existência do problema e suas conseqüências, buscando despertá-los para o reconhecimento do direito de toda criança e adolescente a freqüentar uma escola segura e solidária, capaz de gerar cidadãos conscientes do respeito à pessoa humana e às suas diferenças.

 

 CONCEITUAÇÃO

 

 O que é Bullying?

  O termo BULLYING compreende todas as formas de atitudes agressivas, intencionais e repetidas, que ocorrem sem motivação evidente, adotadas por um ou mais estudantes contra outro(s), causando dor e angústia, e executadas dentro de uma relação desigual de poder. Portanto, os atos repetidos entre iguais (estudantes) e o desequilíbrio de poder são as características essenciais, que tornam possível a intimidação da vítima.

  Por não existir uma palavra na língua portuguesa capaz de expressar todas as situações de BULLYING possíveis, o quadro, a seguir, relaciona algumas ações que podem estar presentes:


Colocar apelidos
Ofender
Zoar
Gozar
Encarnar
Sacanear
Humilhar

Fazer sofrer
Discriminar
Excluir
Isolar
Ignorar
Intimidar
Perseguir
Assediar
Aterrorizar
Amedrontar
Tiranizar
Dominar

Agredir
Bater
Chutar
Empurrar
Ferir
Roubar
Quebrar pertences

 

 E onde o Bullying ocorre?

  O BULLYING é um problema mundial, sendo encontrado em toda e qualquer escola, não estando restrito a nenhum tipo específico de instituição: primária ou secundária, pública ou privada, rural ou urbana. Pode-se afirmar que as escolas que não admitem a ocorrência de BULLYING entre seus alunos, ou desconhecem o problema, ou se negam a enfrentá-lo.

 

 De que maneira os alunos se envolvem com o Bullying?

  Seja qual for a atuação de cada aluno, algumas características podem ser destacadas, como relacionadas aos papeis que venham a representar:

- alvos de Bullying - são os alunos que só sofrem BULLYING;
- alvos/autores de Bullying - são os alunos que ora sofrem, ora praticam BULLYING;
- autores de Bullying - são os alunos que só praticam BULLYING;
- testemunhas de Bullying - são os alunos que não sofrem nem praticam Bullying, mas convivem em um ambiente onde isso ocorre.

  Os autores são, comumente, indivíduos que têm pouca empatia. Freqüentemente, pertencem a famílias desestruturadas, nas quais há pouco relacionamento afetivo entre seus membros. Seus pais exercem uma supervisão pobre sobre eles, toleram e oferecem como modelo para solucionar conflitos o comportamento agressivo ou explosivo. Admite-se que os que praticam o BULLYING têm grande probabilidade de se tornarem adultos com comportamentos anti-sociais e/ou violentos, podendo vir a adotar, inclusive, atitudes delinqüentes ou criminosas.

  Os alvos são pessoas ou grupos que são prejudicados ou que sofrem as conseqüências dos comportamentos de outros e que não dispõem de recursos, status ou habilidade para reagir ou fazer cessar os atos danosos contra si. São, geralmente, pouco sociáveis. Um forte sentimento de insegurança os impede de solicitar ajuda. São pessoas sem esperança quanto às possibilidades de se adequarem ao grupo. A baixa auto-estima é agravada por intervenções críticas ou pela indiferença dos adultos sobre seu sofrimento. Alguns crêem ser merecedores do que lhes é imposto. Têm poucos amigos, são passivos, quietos e não reagem efetivamente aos atos de agressividade sofridos. Muitos passam a ter baixo desempenho escolar, resistem ou recusam-se a ir para a escola, chegando a simular doenças. Trocam de colégio com freqüência, ou abandonam os estudos. Há jovens que estrema depressão acabam tentando ou cometendo o suicídio.

  As testemunhas, representadas pela grande maioria dos alunos, convivem com a violência e se calam em razão do temor de se tornarem as "próximas vítimas". Apesar de não sofrerem as agressões diretamente, muitas delas podem se sentir incomodadas com o que vêem e inseguras sobre o que fazer. Algumas reagem negativamente diante da violação de seu direito a aprender em um ambiente seguro, solidário e sem temores. Tudo isso pode influenciar negativamente sobre sua capacidade de progredir acadêmica e socialmente.


 E o Bullying envolve muita gente?

  A pesquisa mais extensa sobre BULLYING, realizada na Grã Bretanha, registra que 37% dos alunos do primeiro grau e 10% do segundo grau admitem ter sofrido BULLYING, pelo menos, uma vez por semana.

  O levantamento realizado pela ABRAPIA, em 2002, envolvendo 5875 estudantes de 5a a 8a séries, de onze escolas localizadas no município do Rio de Janeiro, revelou que 40,5% desses alunos admitiram ter estado diretamente envolvidos em atos de Bullying, naquele ano, sendo 16,9% alvos, 10,9% alvos/autores e 12,7% autores de Bullying.

 
Os meninos, com uma freqüência muito maior, estão mais envolvidos com o Bullying, tanto como autores quanto como alvos. Já entre as meninas, embora com menor freqüência, o BULLYING também ocorre e se caracteriza, principalmente, como prática de exclusão ou difamação.

 

 Quais são as conseqüências do Bullying sobre o ambiente escolar?

  Quando não há intervenções efetivas contra o BULLYING, o ambiente escolar torna-se totalmente contaminado. Todas as crianças, sem exceção, são afetadas negativamente, passando a experimentar sentimentos de ansiedade e medo. Alguns alunos, que testemunham as situações de BULLYING, quando percebem que o comportamento agressivo não trás nenhuma conseqüência a quem o pratica, poderão achar por bem adotá-lo.

  Alguns dos casos citados na imprensa, como o ocorrido na cidade de Taiúva, interior de São Paulo, no início de 2003, nos quais um ou mais alunos entraram armados na escola, atirando contra quem estivesse a sua frente, retratavam reações de crianças vítimas de BULLYING. Merecem destaque algumas reflexões sobre isso:

  - depois de muito sofrerem, esses alunos utilizaram a arma como instrumento de "superação” do poder que os subjugava.
 
- seus alvos, em praticamente todos os casos, não eram os alunos que os agrediam ou intimidavam. Quando resolveram reagir, o fizeram contra todos da escola, pois todos teriam se omitido e ignorado seus sentimentos e sofrimento.

 As medidas adotadas pela escola para o controle do BULLYING, se bem aplicadas e envolvendo toda a comunidade escolar, contribuirão positivamente para a formação de uma cultura de não violência na sociedade.

 

 Quais são as conseqüências possíveis para os alvos?

 As crianças que sofrem BULLYING, dependendo de suas características individuais e de suas relações com os meios em que vivem, em especial as famílias, poderão não superar, parcial ou totalmente, os traumas sofridos na escola. Poderão crescer com sentimentos negativos, especialmente com baixa auto-estima, tornando-se adultos com sérios problemas de relacionamento. Poderão assumir, também, um comportamento agressivo. Mais tarde poderão vir a sofrer ou a praticar o BULLYING no trabalho (Workplace BULLYING). Em casos extremos, alguns deles poderão tentar ou a cometer suicídio.

 

 E para os autores?

 Aqueles que praticam Bullying contra seus colega poderão levar para a vida adulta o mesmo comportamento anti-social, adotando atitudes agressivas no seio familiar (violência doméstica) ou no ambiente de trabalho.
Estudos realizados em diversos países já sinalizam para a possibilidade de que autores de Bullying na época da escola venham a se envolver, mais tarde, em atos de delinqüência ou criminosos.

 

E quanto às testemunhas?

 As testemunhas também se vêem afetadas por esse ambiente de tensão, tornando-se inseguras e temerosas de que possam vir a se tornar as próximas vítimas.

permalink

Hábitos Saudáveis  escrito em segunda 01 junho 2009 10:40

Ao começar a falar em hábitos saudáveis você já deve logo pensar em fazer exercícios e comer frutas e legumes, porém ter uma vida saudável é preciso muito mais do que isso.

A vida sedentária, má alimentação e os maus costumes, em geral, vão deteriorando a qualidade de vida e o corpo sofre com doenças. Descubra hábitos simples que ajudam você se sentir melhor.

Abaixo segue uma lista com oito hábitos saudáveis:

1. Hidratação
Uma boa hidratação melhora a elasticidade da pele. Prefira água a bebidas açucaradas ou refrigerantes que contêm gás e além de tudo engordam.

2. Exercício
Caminhe, ainda que alguns minutos por dia, suba escadas, nade. Mexa seu corpo. O sedentarismo favorece o risco de doenças cardiovasculares, diabete do tipo II, obesidade, hipertensão arterial, excesso de peso, osteoporose, depressão e ansiedade, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

3. Alimentação
Inclua na sua dieta diária uma porção de frutas e verduras. Estas comidas não só alimentam, mas também não engordam e têm propriedades que ajudam a controlar o intestino, além de diversos tipos de vitaminas necessárias para o bom funcionamento do corpo.

4. Descanso
Tenha algum tempo para descansar. Seu corpo necessita de um período de 6 a 8 horas para se recuperar das atividades diárias. A falta de sono está vinculada ao prejuízo do corpo e da mente.

5. Diversão
Você precisa de momentos para mudar a rotina, esquecer o trabalho. Está comprovado que o sorriso é uma excelente terapia contra o estresse e a ansiedade.

6. Postura
Procure adotar uma posição adequada no escritório. As cadeiras incômodas podem fazer com que você termine em uma visita ao ortopedista. Disponibilize alguns momentos para esticar os músculos durante a sua jornada laboral. Isto ajuda a evitar dores nas costas, ombros, braços, pescoço e cabeça.

7. Cuidado
Não descuide de seu aspecto pessoal, ainda que você não esteja se sentindo bem. Sentir-se agradável com relação aos outros aumenta a produção de endorfinas, o hormônio responsável, em boa parte, para que as pessoas se sintam felizes.

8. Controle
Visite um médico periodicamente. Não se automedique nem comece dietas sem a supervisão de um especialista. Não deixe tratamentos no meio do caminho e, sobretudo, tenha sempre uma atitude positiva.

permalink
|

Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para vivacomsaude

Precisa estar conectado para adicionar vivacomsaude para os seus amigos

 
Criar um blog